30 de out de 2013

DRYWALL EM FOCO E NÓS SEMPRE LEVANDO AS INFORMAÇÕES ATÉ VOCES

Consumo de drywall supera 21 milhões de m2 no semestre

03/10/2013

A utilização da tecnologia drywall continua em rápida expansão na construção civil brasileira. No primeiro semestre, alcançou 21,6 milhões de m2 de chapas de gesso para esse sistema, 10,2% acima do total registrado no mesmo período do ano passado.

Essas informações foram divulgadas pela Associação Brasileira do Drywall, cujas estimativas indicam que o consumo alcançará 50 milhões de m2 neste ano. Nos últimos anos, o desempenho do sistema drywall tem sido bem superior ao da construção civil como um todo. De acordo com dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o setor cresceu 3,6% em 2011 e 1,4% em 2012. Enquanto isso, nesses dois anos, o consumo de sistemas drywall registrou expansões de 12,8% e 12,2% respectivamente.

As regiões Sudeste e Sul, com São Paulo à frente, têm respondido por aproximadamente 80% do consumo nacional de drywall.

O presidente da Associação Brasileira do Drywall, Stenio de Almeida, avalia que “esse crescimento acima dos índices da construção civil confirma a tendência de modernização do setor, com a utilização cada vez maior de sistemas industrializados, dentre os quais o drywall figura com destaque”.  Em sua opinião, isso se deve às vantagens dessa tecnologia, que atende a todos os requisitos da Norma de Desempenho (ABNT NBR 15575) no que diz respeito a acústica, resistência mecânica e comportamento ao fogo,  além de proporcionar maior rapidez e produtividade às obras, gerar menos resíduos, os quais são totalmente recicláveis, e ainda oferecer benefícios como flexibilidade de projeto, precisão geométrica e dimensional e melhor acabamento.

Mais informações podem ser obtidas no site www.drywall.org.br ou solicitadas pelo e-mail drywall@drywall.org.br .

19 de ago de 2013

DUVIDAS SOBRE O DRYWALL ??

Muitos ainda tem dúvidas a respeito do Drywall - Gesso Acartonado, pois mesmo com alguns anos já em desenvolvimento de projetos no Brasil, agora é que teve impulsionamento este tipo de material.
Conheça e tire um pouco de suas dúvidas agora.


Qual a diferença entre o forro de gesso normal e o de drywall?
Por conter uma estrutura metálica, o drywall é mais resistente. O comum, com plaquinhas de gesso penduradas e chumbadas, oferece mais risco de surgimento de patologias devido à movimentação natural da edificação. Existe ainda um tipo intermediário, o FHP, que é semi-industrializado e dispensa a parte metálica. O acabamento não é tão primoroso quanto o forro de drywall, mas sua qualidade é superior ao comum.

Eles servem para áreas externas, como beirais?
Se não tiver contato com a chuva, sem problemas. Ideal é que o telhado conte com manta de subcobertura, evitando infiltrações. Os forros são bastante utilizados em sacadas de apartamentos, já que o peitoril do andar superior o protege. Mas, quando exposto ao vento, as placas devem ter espaçamento menor entre perfis e travamento para maior resistência.

Paredes de drywall são resistentes?
Se bem-feitas, sim. Por isso, há necessidade de contratar gente especializada. Convém tomar cuidados, como o cálculo estrutural adequado ao pé-direito. Obras maiores pedem o auxílio de arquiteto, já uma parede pode ser planejada por consultores técnicos indicados pelas revendedoras.


Como se comporta em ambientes sujeitos a vibrações e impactos? As paredes aguentam um chute ou a batida de um móvel?
Projetado para absorver as movimentações naturais, o drywall passou em testes de impacto e cumpre as normas de desempenho da ABNT. Os fabricantes asseguram que o material resiste a trombadas sem danos e não é fácil de ser derrubado. Também não apresenta patologias frente a impactos do dia a dia, como batidas de porta.




 Na sala deste dúplex de Curitiba, a parede de blocos de concreto celular foi...

14 de ago de 2013

FORRO MODULAR

 FORRO MODULAR REMOVÍVEL

Forro modular removível é instalado quase que sem desperdícios, todos os componentes são industrializados. Os perfis se encaixam com um click e os painéis são colocados sobre a estrutura metálica leve sem cortes, ajustes, perdas de material ou geração de entulho.
Forros removíveis de fibra mineral são absorvedores sonoros.
Colaboram para que o ambiente seja confortável acusticamente, facilitando o entendimento da fala e do som ambiente.
O forro de fibra mineral com 15mm de espessura (padrão de mercado) pesa cerca de 4,5kg/m².
Os forros modulares removíveis são sistemas flexíveis, absorvem movimentações e vibrações estruturais.
Os forros de fibra mineral, são naturalmente resistentes a diversos tipos de fungos e bactérias devido ao tipo de pintura.
O acesso ao entreforro: basta retirar um painel de forro modular, sem quebras, sem trincas, sem sujeira. Para se fechar o forro, basta recolocar o mesmo painel no lugar.

8 de jul de 2013

PORTFÓLIO

Prezados,
Estamos sempre atualizando nosso Portfólio para que possam veificar como estão os andamentos das obras que executamos.
Cliquem no link e confiram as atualizações!!!
Grata,

6 de jun de 2013

SOBRE O STEEL FRAME

Pouco ainda se sabe no Brasil, sobre a nova modalidade construtiva a seco, que tem no Exterior sua divulgação e execução muito mais efetiva e já a muitos anos.
Sabendo um pouco mais deste sistema construtivo que esta sendo implementado no Brasil.

Diversas construtoras nacionais tem se especializado neste segmento oferecendo sistemas de construção com o mesmo nível de tecnologia empregado em Estados Unidos, Canadá, Austrália, e muitos outros países.
Utilizando estes avanços, casas populares podem ser construídas em série em menos de 30 dias, e residências de alto padrão em até 120 dias, prazos impossíveis de atingir em construções convencionais.Este sistema de construção, chamado nos Estados Unidos de "steel frame", é também conhecido no Brasil como "construção a seco" e seu estilo é caracterizado pelo nome "American Home".O sistema industrializado de construção usa basicamente produtos padronizados de tecnologia avançada, em que os elementos construtivos são produzidos industrialmente, onde a matéria prima utilizada, os processos de fabricação, suas características técnicas e acabamento passam por rigorosos controles de qualidade. Estes materiais padronizados permitem uma redução significativa de mão de obra, evitando também desperdícios e erros.

ProjetosComo a construção em steel frame é muito rápida os projetos arquitetônico e de instalações devem estar prontos antes do inicio da obra, pois existe a necessidade de que todos os materiais sejam comprados de acordo com o cronograma da obra que é muito preciso.
Projeto de Arquitetura
Fundação
Sobre o radier são colocadas as chapas de aço para a fixação da estrutura metálica e nestas chapas são marcadas as posições dos perfis para a construção do sistema em "steel frame". 
A fixação dos painéis ao radier é feita com uso de pinos de 50 mm, com fixação à pólvora.


Estrutura
montam-se as paredes do primeiro e segundo pavimento e a estrutura do telhado.
As peças metálicas da estrutura são moduladas, e os perfis já são fornecidos pela fábrica obedecendo as medidas especificadas em projeto, evitando desperdício e perda de tempo, permitindo que os operários apenas realizem a montagem das peças. Como o projeto estrutural das casas é flexível, permite diversas soluções arquitetônicas e pode ter até 3 pavimentos.
Os pisos desses pavimentos podem ser executados em Painel Wall, Painel cimentício, Painel OSB ou painel de madeira que poderão receber como acabamento, carpete, revestimento cerâmico ou piso de madeira.
Nas áreas molhadas (banheiros, cozinha, áreas de serviço) o piso deverá receber uma manta impermeabilizante.


Cobertura
Sobre a estrutura de tesouras metálicas, é feita a colocação do "Ply wood", (placas de madeira) ou placas cimentícias com fibrocelulose.
As paredes internas são feitas com chapas de gesso acartonado, com miolo de lã de rocha ou de vidro, que garantem um isolamento acústico de até 60 db.
As paredes contém as tubulações de elétrica e de hidráulica (que podem ser de PVC ou de polietileno articulado - PEX), além dos dutos de ar condicionado e de aspiração central.


Acabamento
Com a manta colocada, pode ser realizado o acabamento final das fachadas. Esse acabamento pode ser desde tijolo à vista, o "siding" vinilico ou painel cimenticio de várias cores e texturas. 

Na face exposta da manta é colocada uma tela metálica sobre a que será espalhada a cola para assentamento de piso cerâmico.


Existem empresas que já executam o pacote de projetos para este sistema construtivo, indicando todos os materiais de acordocom o padrão da obra. 
Apesar da obra ser industrializada, a arquitetura pode ser concebida em qualquer estilo , em qualquer tamanho, e com diferentes distribuições internas, com ou sem desníveis, obedecendo é claro as características técnicas dos materiais utilizados.
A fundação básica deste tipo de construção é o Radier , que é uma laje de concreto com cerca de 15 cm de espessura, que dispensa a perfuração do solo para a execução de brocas, sapatas ou cravação de estacas . O terreno deve ser nivelado e preparado para receber o concreto colocando-se uma camada de brita sobre a terra e uma manta impermeabilizante sobre a brita.O radier é feito em toda extensão da casa incluindo as calçadas laterais, as áreas para varanda e garagem.
Após a conclusão do "radier", começa a montagem dos perfis leves metálicos. Eles são parafusados uns aos outros, formando uma estrutura rigida. Nessa etapa,
Sobre estas placas, fixa-se uma membrana permeável (não tecido) que serve como isolante de água (Tyvek), e, em seguida, a cobertura com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo "shingle".
Para as paredes externas e fachada são utilizadas as placas cimentícias com argila expandida ou placas de fibrocelulose prensada com cimento, com espessuras de 10 a 12 cm, parafusadas nos perfis, recebendo impermeabilizante nas juntas.
Após a colocação dos painéis para fechamento das paredes externas, se procede à colocação de uma manta impermeabilizante de polietileno de alta densidade para garantir a total estanqueidade das paredes.
O revestimento das paredes internas pode variar, de acordo com o projeto, podendo receber tinta acrílica, papel de parede, peças de granito ou mármore, azulejos ou revestimentos cerâmicos nas áreas molhadas.
As chapas de gesso utilizadas nestas áreas (cozinha, área de serviço, banheiros) são resistentes à umidade mas recebem aplicação de manta asfáltica ou manta auto-adesiva para a impermeabilização. 

21 de mai de 2013

AMPLIAÇÃO EM STEEL FRAME: JURERE INTERNACIONAL

AMPLIAÇÃO EM STEEL FRAME
TELHADO COM TELHAS SHINGLE
REVESTIMENTO INTERNO EM GESSO ACARTONADO
Veja mais fotos em nosso Portifólio



CASA EM STEEL FRAME BARRA DA LAGOA

EM FASE DE EXECUÇÃO...
Mais fotos no Portifólio.


12 de abr de 2013

ATUALIZAÇÃO DO BLOG

Atualizamos o nosso Blog-Site.
Voces poderão ver algumas de nossas obras mais recentes logo abaixo e também em nosso Portifólio.
Agradecemos a visita e a possibilidades de novos orçamentos e novas parcerias.
Administrativo.

OBRA: HS CONSTRUTORA, CENTRO-SC

 OBRA: COMERCIAL BIGUAÇU, SC